Professor Lemos

Professor Lemos

28 de outubro de 2017

AULA DE MACRO

FOTO
27 de outubro de 2017

Esperançar não é Esperar!

José Lemos* Há quem acredite que esperar e esperançar são verbos equivalentes. Não o são. Esperar é ficar parado, inerte, deixando as coisas acontecerem. Verbo na “voz passiva”. Esperançar está na “voz ativa”. Significa almejar, buscar, agir, lutar por objetivos… Esperançar é ter resiliência, capacidade de reunir sinergias para superar obstáculos. O parágrafo inicial serviu para dar o tom das […]
27 de outubro de 2017

TRADIÇÃO MARANHENSE

Festa da Juçara, como chamamos o Açaí, e outras gostosuras maranhenses. https://vocegastro.com.br/noticias/2017/10/moradores-do-maracana-aprimoram-receitas-tipicas-maranhenses/
27 de outubro de 2017

DELIMITAÇÃO DO SEMIÁRIDO

Apresentação do traalho para inserir o Maranhão no Semiárido.
25 de outubro de 2017

MACROECONOMIA – BREVE SINTESE DA PERSPECTIVA KEYNESIANA

Breve abordagem da perspectiva keynesiana.
25 de outubro de 2017

DANÇAR FAZ BEM PARA A SAUDE

Dançar é benefico
23 de outubro de 2017

O MARANHÃO NA GEOGRAFIA POLITICA DO SEMIÁRIDO BRASILEIRO – VERSÃO PARA IICONIDIS

Resumo: Maranhão é o único estado do Nordeste brasileiro que não tem municípios reconhecidos, politicamente pelo Governo Federal, como tendo clima de semiárido dentro dos seus limites. O trabalho teve dois objetivos: A – Demonstrar que no Maranhão há municípios situados em áreas situadas no clima que as Nações Unidas classificam como Semiáridas; B – Demonstrar que nos municípios do […]
22 de outubro de 2017

TRABALHO ACEITO PARA O IICONIDIS

anexo
20 de outubro de 2017

POBRE CANADA

EM ANEXO
20 de outubro de 2017

Desertos têm causas naturais e induzidas por Humanos

José Lemos* Logo no inicio do Relatório produzido pelas Nações Unidas em 2011, “Global Drylands: A UN system-wide response” se pode ler a seguinte proposição: “Mais do que dois bilhões da população do mundo sobrevivem em terras áridas e semiáridas”. O objetivo daquele Relatório é: “entender as causas da degradação dos solos, e não medir esforços para que as populações […]
16 de outubro de 2017

ALTAMIRA 15 DE FEVEREIRO DE 1974

UM DIA INESQUECÍVEL DINALDO E CARMELIA O INÍCIO DE UMA VIDA A DOIS. Carmelia Trindade Recém formados e recém casados (casamos em 24.12.1973) eu e Dinaldo fomos morar em Altamira, onde se estava construindo a Transamazônica, “a rodovia de integração nacional”, Médice era o Presidente da República.
13 de outubro de 2017

Ser Professor é Missão e Sacerdócio.

Jose Lemos* O mês de outubro é rico em motivações e de inspiração para os não jornalistas, como eu que, de forma voluntária e despretensiosa, se aventuram por esse caminho a um só tempo fascinante e desafiador: o de articulista de um jornal como O Imparcial. Militante assumido e estudioso voluntário, embora não sendo profissional da área de saúde, das […]
10 de outubro de 2017

INDICADORES SOCIAIS E ECONÔMICOS DA PERIFERIA DE MARANGUAPE, CEARÁ

DANIELY DE LIMA MESQUITA RESUMO: O presente trabalho analisa a condição socioeconômica da periferia do município de Maranguape, localizado na região metropolitana de Fortaleza, Estado do Ceará, Região Nordeste. Analisa algumas características da região periférica do município: como se dá seu desenvolvimento ou não desenvolvimento e as atividades potenciais. Os instrumentos utilizados para aferir o padrão de exclusão social e […]
6 de outubro de 2017

Maranhão de Contrastes

José Lemos* Era meado de 2013, a Direção do Conselho Regional de Economia do Maranhão (CORECON-MA) que havia me condecorado com o honroso titulo de “Economista Emérito” me convidou para escrever um dos sete Capítulos do Livro que receberia o título de “Ensaios sobre a Economia Maranhense”, publicado em agosto de 2014. Os colegas do CORECON conheciam as três edições […]
2 de outubro de 2017

ECONOMIA REGIONAL – PRIMEIRA AULA

SLIDES DA AULA
2 de outubro de 2017

ECONOMIA REGIONAL: SLIDES PARA A PRIMEIRA AP

Em anexo.
29 de setembro de 2017

“Outubro Rosa” para Mulheres e Homens*.

José Lemos O movimento internacionalmente conhecido como “Outubro Rosa” começou nos Estados Unidos em 1990. Vários Estados promoviam ações isoladas referentes à prevenção do câncer de mama e ao estimulo às mulheres fazerem mamografia no mês de outubro. A primeira vez que isso aconteceu foi quando a Fundação Susan G.Komen for the Cure distribuiu laços cor-de-rosa para os participantes da […]
22 de setembro de 2017

Maranhão na Geografia do Semiárido*

José Lemos Meus conterrâneos, mais uma vez volto ao tema. E o faço porque ele é crucial para nós maranhenses. Há uma plêiade de maranhenses sofridos que sobrevivem em equilíbrio sobre lâmina de navalha, em termos de pobreza. São populações que experimentam vulnerabilidades causadas por fenômenos naturais que se traduzem por queda de chuvas com irregularidade temporal e espacial, elevadas […]